Um blogue sobre turismo, o destino Porto e o terminal de cruzeiros de Leixões

....Um blogue sobre turismo, o destino Porto e o terminal de cruzeiros de Leixões.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Entrevista ao Professor Doutor Ricardo Amaral - Parte I

O "Porto Cruzeiros" tem a honra de iniciar a publicação da entrevista realizada ao Professor Doutor Ricardo Amaral, que gentilmente aceitou o convite.
O Professor Doutor Ricardo Amaral é, para além de Professor, Autor, Presidente da Abremar - Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos, Diretor geral da Royal Caribbean International, Celebrity Cruises e Azamara, para a América Latina e Caraíbas.
O livro "Cruzeiros Marítimos", da sua autoria, foi uma das principais publicações utilizadas na investigação que realizei.
Uma vez mais o "Porto Cruzeiros" agradece a sua colaboração e disponibilidade.  
De seguida apresentamos a primeira parte desta entrevista.

Porto Cruzeiros (PC) - Poderia explicar, por favor, aos leitores do “Porto Cruzeiros” qual a principal missão da “Abremar”?  

Prof. Doutor Ricardo Amaral (RA) - A Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos, ABREMAR, foi fundada em janeiro de 2006 para representar institucionalmente um dos segmentos mais promissores da indústria turística nacional: o turismo marítimo. Seu objetivo é trabalhar com afinco pela regulamentação dos Cruzeiros de cabotagem – entre portos do mesmo país. Defende a modernização da infraestrutura portuária.  

PC - Relativamente ao mercado Brasileiro como considera a sua evolução, na última década, enquanto mercado emissor? 
RA - O setor registrou um crescimento de cerca de 600% na última década, sendo que na última temporada teve um impacto de R$ 1,4 bilhão na economia brasileira. Isso mostra que, hoje, os cruzeiros marítimos têm um papel fundamental para a economia e o turismo brasileiros. É preciso levar isso em consideração. Entretanto, sabemos que as condições brasileiras limitam o crescimento do setor (burocracia, Custo Brasil, infraestrutura) e isso prejudica o desempenho do segmento e compromete cenários futuros. Aos poucos, no entanto, ao perceberem este impacto positivo, as autoridades estão compreendendo a real importância dos cruzeiros e estão trabalhando no sentido de desatar os nós que atravancam a atividade. Por isso, digo que apesar da atual realidade, somos otimistas, pois nosso país tem um potencial incrível como destino de cruzeiro marítimo e não podemos desperdiçar esta oportunidade. Mesmo com todas essas questões a serem resolvidas, somos o quinto maior mercado de cruzeiros, mas temos potencial para crescer ainda mais.

1 comentário:

  1. O navio de cruzeiros português FUNCHAL foi pioneiro no desenvolvimento do mercado de cruzeiros onde operou a partir de 1973 afretado pela empresa ABREUTUR.
    Entretanto o Brasil tem potencial para desenvolver operações independentes com navios brasileiros em paralelo com os grandes operadores estrangeiros que neste momento dominam o mercado local...

    ResponderEliminar